Em 2005, eu ainda era um assistente administrativo, responsável pelo setor RH da Breginski Contabilidade, mas aproveitava as horas vagas depois do expediente para mergulhar no mundo ainda desconhecido e obscuro do desenvolvimento web, afundando em trechos de action script do famigerado Macromedia Flash e me maravilhando com as primeiras aparições do CSS, que pouca funcionalidade tinha no navegador dominante da época, o Internet Explorer 6.

Já havia feito umas 4 versões do meu site jacksonjorge.com onde tentava divulgar alguns freelas de design gráfico como cartões de visita, flyers, banners para Orkut (Facebook já existia mas ainda não era tão querido pelo brasileiros), além de disponibilizar gratuitamente algumas planilhas de Excel (Sempre fui apaixonado por esse programa frio e calculista).

Neste cenário então surgiu o primeiro cliente, a TVL Express, uma empresa cliente do escritório contábil em que eu trabalhava, que viu meu site e alguns serviços que eu me aventurava a fazer gratuitamente na internet e considerando que poderia ser uma forma econômica de conseguir ter seu primeiro site, me procurou e pediu o orçamento para fazer a sua “página na internet”.

E o primeiro job a gente nunca esquece, já estava há meses me preparando para este momento e agora chegou a oportunidade! Peguei meu logotipo que tinha preparado para aquele momento e montei a proposta utilizando o Word, imprimi e fui pessoalmente no cliente para apresentar o projeto.

Lembro até hoje, fechamos em R$ 700,00 para um site institucional de 5 páginas com um formulário onde o cliente poderia solicitar a coleta de encomenda. 

Considerando que o salário mínimo da época era R$ 300,00 e que era o meu primeiro trabalho, fiquei bem feliz com a minha primeira venda que já era mais do que eu recebia em um mês de trabalho.

Infelizmente não tenho mais os arquivos desse site para relembrar o que foi feito, mas lembro que me dediquei bastante e o resultado ficou bem interessante e o projetou bem a frente de seus concorrentes, aliás, alguns nem site tinham ainda.